28.4.09

Pequena reflexão sobre valores baixos cobrados

Um ilustrador leva, em média dez anos de estudos pra se tornar um profissional e começar a dar suas cacetadas no mercado.

Precisa gastar mundos de dinheiro atrás de bons livros, de bons materiais pra trabalhar e de um bom equipamento que de a ele condições pra que possa fazer sempre o melhor trabalho.

Estuda durante toda sua vida, e mesmo com internet e computador, precisa treinar na mão pra se desenvolver.

Até hoje eu não vi um único caso em que todo o processo de profissionalização tenha sido diferente.

O que muda são os materiais que os novos ilustradores trabalham, e mesmo assim, embora sendo outro, ainda são caros, raros e demanda um bom curso e um bom tempo de treino pra que o ilustrador possa ter pleno domínio do instrumento para utilizá-lo profissionalmente.

Quando um profissional cobra pelo seu trabalho, ele cobra pelo que o tornou o profissional que atualmente ele é.

Se alguém cobra menos do que gastou pra se profissionalizar, é problema dele. Eu sei o quando foi difícil chegar aonde eu cheguei e não faço baratinho porque neguinho fica dando piti por aí.

Nós expomos os pontos de vista com o intuito de argumentar o porque um trabalho de ilustração profissional não é e não deve ser cobrado por preço de banana.

É uma questão de bom senso e profissionalismo. Se o um cliente quiser pagar pouquinho, então se contente com ilustradores que fazem trabalhos por menos, porque profissional mesmo vai e com toda razão se sentir ofendido com uma proposta abusiva.

A nossa profissão tem uma realidade que ninguém melhor que os ilustradores profissionais para saberem o certo e o errado, e eu espero, mesmo vendo que entre a grande maioria dos ditos profissionais a coisa não seja e não esteja assim, que pelo menos um dia eles acordem, vejam a diferença entre certo e errado e enfim, escolham o caminho certo.

Quem não estiver de acordo, paciência, mas nenhum profissional consciente vai abrir as pernas só porque tem pretensos "donos da verdade" querendo prevalecer com a sua verdade, sem respeitar o profissionalismo alheio e colocando toda a sua arrogância pra fora.

Aliás, é importantíssimo dizer que uma coisa é um suposto cliente quere te pagar um valor baixo, não tendo consideração pelo seu profissionalismo e outra coisa é você, como prestador de serviço, tratar mal um cliente porque ele não te respeita querendo pagar pouco, pois ao ser mal educado com o cliente você estará, na verdade dando para o cliente mais motivos ainda para ele não querer te pagar descentemente.

Pagamento abaixo do valor de mercado pode até existir, mas falta de respeito profissional entre cliente e fornecedor, isso é inaceitável.

Um comentário:

  1. Assino embaixo.

    Desenho praticamente desde o dia que consegui segurar um lápis, mas nunca havia levado a sério.

    Enquanto eu levava na brincadeira, não me importava em cobrar uma merreca para fazer um desenho para amigos, a maior parte das vezes fazia até de graça!

    De uns tempos para cá fiz curso na panamericana, investi em livros, material, hardware, vi que além de jeito, o que eu realmente queria fazer era desenhar e trabalhar com isso - enfim, resolvi me profissionalizar.

    Agora os amigos que me desculpem, posso até cobrar um preço com um descontinho ou parcelar em várias vezes - mas estou fazendo meu trabalho e preciso recuperar o meu investimento.

    ResponderExcluir

Deixe seu recado, faça sua observação, crítica ou sugestão.

Visitor IP Address Country

Art of the Day