19.9.03

Saindo do Limbo...

Depois de Um longo e tenebroso inverno sem posts novos, pelo mesmo um post que seja útil!

Post

Eu tenho mais textos para postar. Só que vou colocando aos poucos...

Cheiro de Polemica!

CHEIRO DE POLÊMICA!

Segue abaixo tracho retirado de uma matéria que foi publicada na Globo.com:

Importante cardeal do Vaticano sai em defesa do filme de Mel Gibson sobre a Paixão de Cristo

Cena de 'Passion', o filme de Mel Gibson  CIDADE DO VATICANO - Um importante cardeal do Vaticano resolveu sair em defesa do polêmico e controverso filme 'The passion', de Mel Gibson. O religioso afirmou que o longa-metragem é um "triunfo da arte" e rejeitou temores de que a obra poderia espalhar uma onda de anti-semitismo.   "Eu aceitaria com satisfação vender algumas das homilias que tenho feito sobre a Paixão de Cristo para serem usadas em alguma cena do filme", disse o cardeal Dario Castrillon Hoyos, chefe do departamento do Vaticano que fica a cargo dos padres.

Castrillon Hoyos, que viu uma versão inacabada do filme com previsão de lançamento para o ano que vem, disse à agência de notícias católica Aciprensa que ele aconselharia todos os padres católicos do mundo a assistirem o filme. No mês passado, a Liga Anti-Difamação semita reclamou que o filme retrata as autoridades judaicas e o povo judeu como responsáveis pela decisão de crucificar Jesus, o que poderia provocar ódio dos judeus. 

Indagado sobre o medo da onda anti-semitismo, Castrillon Hoyos disse: "Anti-semitismo, como todas as formas de racismo, distorce a verdade para induzir toda uma raça a fazer o mal. Esse filme não faz divisionismo algum, nem chega perto disso."
O rabino Marvin Hier, da sede do Centro Simon Wiesenthal baseado em Los Angeles, disse que a organização tem recebido dezenas de cartas e ligações manifestando ódio contra a propaganda do filme.
Mesmo assim, o cardeal Castrillon Hoyos volta a defender o filme afirmando que a obra "revela o horror do pecado ao mesmo tempo em que mostra o poder do amor e do perdão, sem condenar nenhum grupo específico".........

MINHA OPINIÃO:
É impressionante ver como certas atitudade desumanas do passado conseguem ainda repercutir no presente.
Assim como as atrocidades cometidas pelos Alemães contra os Judeus na Segunda Guerra, as atrocidades cometidas pela Igreja Católica contra os considerados "infiéis" na época da Santa Inquisição e das Cruzadas, as atrocidades cometidas pelo Império Romano aos povos dominados, também o Judeus cometeram um grande erro ao perseguirem, torturarem e crucificarem Cristo. E ainda por cima com a permissão do governo Romano.

Quase que da mesma forma que o Goveno Americano vem fazendo à décadas com os países pobres com a permissão da Onu.
Isso significa que na história da humanidade, até os nossos dias, existem muito mais culpados do que inocentes. Todos nós erramos, uns mais, outros menos, mas todos erramos. E ninguém está suficientemente limpo a ponto de acusar quem quer que seja. Seria o roto falando do rasgado.

Por isso, se formos levar em conta tudo o que se fez de errado no mundo, eu chegaria a conclusão de que eu odeio os Gregos porque massacraram antigas civilizações; odeio os Romanos porque massacraram antigas civilizações; odeio os Egípcios porque massacraram antigas civilizações; odeio os Bárbaros porque massacraram os povos dominados por Roma; odeio os Ingleses porque massacraram os Franceses, os Escoceses, o Irlandeses, os Africanos e os Indianos; odeio os Portugueses, porque eles massacraram os índios, os Brasileiros e os Africanos, odeio os Espanhóis porque massacraram os Aztecas, Incas e os Mouros; odeio os Franceses porque massacraram os Africanos, os Espanhóis, os Alemães e os Russos; odeio os Alemães porque eles massacraram os Franceses, os Ingleses, os Espanhóis, os Poloneses e os Russos; odeio os Judeus porque eles mataram Jesus e massacram os Palestinos; odeio os Palestino porque eles massacram os judeus e os Americanos e odeio os Americanos porque eles massacram o resto do mundo...

Resultado: não resolveu nada!
O simples fato de reconhecer um erro passado já demonstra uma grandeza, ninguém precisa odiar ninguém para fazer atrocidades e dar motivos para que outros nos odeiem.
Um erro serve para exemplificar o que não deve ser feito, somente isso.
Será que já não é mais do que hora da Humanidade conhecer o significado da palavra PERDÃO???

Visitor IP Address Country

Art of the Day