26.11.10

Existe Luz?

Pergunta: Sou do interior de MG e me sinto sozinho na cidade, pois aki ninguém entende nada e não valorizam a ilustração. Além das dificuldades em melhorar minha habilidade (cursos), tenho de enfrentar o fato de achar um mercado decente. Existe luz no fim do túnel?

Resposta - Existe. Pode não ser uma luz que você chegue até ela facinho. Hoje em dia a internet pode te proporcionar acesso a muitos bons livros para te ensinar técnicas e estilos, com livros de fora do Brasil, inclusive.

Utilize esse recurso a seu favor.

Mas não fique perdendo tempo pendurado na internet.

Quando você estiver treinando desenho, procure fazer isso com lápis pápel caneta, tinta, pincel que sejam REAIS.

Somente treine desenhar com o computador, com tablet e programas depois que você experiência no papel suficiente para conseguir fazer a maioria das coisas que você imagina.

Treine desenho e pintura repetidamente até cansar.

Depois, mesmo se você morar num lugar que ao seu ver é aonde o Judas perdeu as botas, preste atencão no que a sua região tem de especialidade.

É uma região de pecuária? Então tem muito frigorífico. É de agricultura? Então, provavelmente tem cooperativa, agronegócio. É uma região com indústria têxtil? Com indústria química? Indústria automotiva? É uma região com muito turismo?

Compreenda que todas essas características podem ser oportunidade de trabalho. Tudo bem que podem não ser clientes que estejam acostumados com desenho, mas são clientes. Aposto para você que é muito mais fácil se disciplinar para que os clientes da sua região aos poucos conheçam a utilidade da ilustração no seu negócio do que você se arriscar para vir até São Paulo, passar fome, frio, correr o risco de ser assaltado, sem conhecer ninguém, sem ter o que comer, sem emprego, com uma pastinha debaixo do braço e conseguir vencer na vida.

O mercado brasileiro de ilustração precisa ter mais regiões capazes de absorver o nosso tipo de trabalho, para que um dia possa permitir que todos nós e que também os próximos ilustradores encontre demanda de trabalho. Cabe a todos nós nos esforçar para fazer com que segmentos que até hoje não pensam em ilustração possam perceber que a utilização de ilustração pode ser um grande aliado para os seus negócios, e cabe a nós, antes de tudo, exercitarmos nossa percepeção para compreender aonde e como uma ilustração pode ser bem empregada além de revistas, livros e propagandas.

A verdade é que no Brasil a população ainda não é tão acostumada com ilustração. Existem milhares de pessoas que podem ter acesso a ilustração, conviver e gostar de ilustração.

Precisamos sair de nossos nichos e mostrar o nosso trabalho para as pessoas que estejam a nossa volta. A maioria das pessoas que convivem no nosso dia- a-dia, como porteiros, padeiros, motoristas, vendedores, etc. não convivem com ilustração, e quando convivem é muito pouco e de origem estrangeira.

Se cada um de nós fizes o seu papel rasoavelmente podemos num futuro próximo aumentar a demanada de mercado para o trabalho que nós realizamos. Mesmo hoje já existem segmentos de mercado com demanda reprimida de ilustração e nós sequer damos bola.

23.11.10

Conseguindo clientes

Pergunta: Como fazer para que um cliente me contrate?

Resposta - Boa. Melhore a qualidade de seu trabalho.

Melhora a qualidade de seu atendimento aos clientes. Melhores o seu portfolio.

Melhore o seu conceito como profissional. Melhore a sua estrutura profissional e tente de novo.

Se mesmo assim, ainda nenhum cliente te contratar, então repita todo o procedimento.

Faça isso novamente sempre, até que, uma hora, você vai conseguir.

Ah... e não adianta procurar outra receita de sucesso, só essa funciona.

18.11.10

o Pop é Pop!

Pergunta: O que você acha da cultura pop?

Resposta - Eu acho que é a manifestação do interesse da média das pessoas que vivem em sociedade hoje em dia. Pode não ser a cultura mais vibrante que já existiu, mas se isso acontece é porque nós não nos interessamos por coisas mais interessantes. No entanto a cultura pop é viva e todos nós estamos inseridos nela, cabe a cada um de nós desenvolver a cultura pop para os temas que achamos ser mais úteis/saudáveis.

É preciso entender que tudo aquilo que hoje é considerado clássico, erudito, já foi popular um dia.

A cultura é sempre popular, fruto da realidade das pessoas, do dia a dia delas.

São depois classificadas para que nós possamos compreender a qual é poca estão ligadas e quais era a forma de pensar daquela sociedade e daqueles artistas, o que buscavam e em que acreditavam.

O romantismo já foi pop, o renascimento já foi pop, o realismo já foi pop, o cubismo já foi pop, assim como aquilo que hoje é considerado pop fatalmente será um dia classificado de maneira distinta e futuramente existirá outros padrões em vigor para a cultura pop.

16.11.10

Pra quem quer seguir como ilustrador

Pergunta: Quais dicas você dá para quem está tendo a ideia agora de seguir carreira com ilustração?

Resposta - Estude, estude muito. Desenhe mais ainda, desenhe sempre que você puder.

Conheça o trabalho da maior quantidade de artistas que você puder e procure realizar trabalhos parecido com os trabalhos desses artistas para aprender com eles.

Seja disciplinado. Saiba receber uma crítica, mesmo se uma pessoa te detonou, te colocou no chão, utilize essa crítica para ver o que você pode fazre de melhor.

Jamais desista, se sua tentativa não deu certo, saiba que talvez errado seja a forma como você tentou, e não você tentar. Tenha paciência, procure ouvir, mesmo as coisa que não te agradam. Procure também aprender coisas que não seja somente ligadas a arte, ilustração.

Se interesse por outras áreas do conhecimento, porque elas irão aumentar o seu cabedal de cultura. Leia livros, procure refletir sobre o seu papel como ilustrador, sobre o papel do seu trabalho, sobre a sua função na sociedade. E principalmente, não dê vazão ao seu ego, caso algum dia ele resolver se manifestar...

Controle a tentação de utilizar o computador e as facilidades tecnológicas o máximo que você puder. Procure aprender e treinar o máximo possível somente no lápis e papel. Desenhe, desenhe, desenhe, desenhe tudo o que seus olhos enxergarem, desenhe todas as coisas que existirem no mundo, de todas as maneiras, de todos os ângulos. Depois disso, desenhe tudo de novo.

Depois tuilize os materiais tradicionais (canetas, penas, pincéis, tintas, lápis, giz) o máximo de tempo que você puder. brinque com todas as tintas que você puder conhecer, todos os papéis e tipos de tela. Faça muitas experiências misturando esses materiais e procure ter um portfolio somente de trabalhos realizados com materiais reais.

Depois disso, parte para o meio digital.

Ninguém irá te segurar.

Seja amante da arte, do desenho e do trabalho. Faça do desafio seu aliado. Goste de crescer, aprender. Aprenda a sentir prazer com a sua evolução.

Não tenha medo de realizar conquistas novas. Apenas aprenda a estrar preparado e merecedor das conquistas que você puder ter.

Procure perceber com uma certa regularidade que ainda existem coisas que você precisa aprender e realizar.

Fuja ao máximo da idéia de já ter chegado a plenitude.

Viva a vida e construa o mundo a sua volta da melhor forma possível, isso é permitido à todos e para quem pretende seguir como ilustrador, isso pode ser decisivo.

12.11.10

Trabalhar Sozinho

Pergunta: Você não acha que os ilustradores podem ser bons profissionais, mesmo se continuarem trabalhando sozinhos?

Resposta - Essa questão é delicada. Eu acho que existem caminhos a serem tomados. Você pode escolher ser um bom profissional e ter sucesso sozinho ou unido a outras pessoas.

Junto dos outros, você terá diferenças para acertar, irá aprender a conviver em sociedade, abrir mão de certas coisas, mas depois de tudo isso tem uma boa chance de decolar, ou pelo menos de encontrar estabilidade.

Já sozinho, para você chegar a uma estabilidade, depende só de você, praticamente não há adaptação, é mais fácil chegar ao equilíbrio, e, se você tiver sorte terá uma certa vida profissional sossegada. No entanto, na hora em que o sucesso bater a sua porta, você estará numa situação limite: ou trabalha em equipe, ou fica parado no tempo.

Não há absolutamente nada no mundo que determine que se você escolher por ficar no estágio que você se encontra, você melhore sua vida ou, se não melhorar, pelo menos não vai piorar. Existe uma tendência de, com o tempo a coisa ir se esfriando. Você forçou seu ápice profisisonal e escolheu que não iria além desse ponto. Depois de todo ápice...

Se você escolher então trabalhar em equipe, terá que seguir os mesmos passos que foram trilhados por quem resolveu desde o começo a trabalhar em equipe.

São essas as opções que eu vejo claramente. Qual te parece mais promissora?

10.11.10

Mais uma sobre sucesso

Pergunta: Eu acho que ser ilustrador no Brasil é muito sofrido. Você não acha que demora muito para ter sucesso?

Resposta - Aí depende do que você entende por sucesso. Essa palavra não tem uma definição universal. Sucesso para você é fazer apenas o que você gosta? Então pode esperar sentado. Sucesso significa você descobrir como ganhar dinheiro com ilustração? Então pode até demorar, mas eu acredito ser muito mais rápido você ter sucesso assim do que querendo realizar o seu sonho de infância. O mais importante do que tudo isso, é compreender que qualquer pessoa, de qualquer área, demora e precisa de disciplina, talento, força de vontade, paciência, insistência e sorte para se conseguir o sucesso.

Existe uma frase popular que diz: Sucesso só vem antes de trabalho no dicionário.

É uma frase porreta, diga-se de passagem. Ninguém chega lá, no centro do universo, no olho do furação, sem ter passado pela periferia, sem ter que lutar para desviar dos perigos, sem vencer obstáculos, corrigindo seus erros, aprendendo e se modificando, para que o objetivo final seja alcançado. Ah, e ninguém chega lá desistindo no meio do caminho.

Vivemos num país ainda pobre, que já foi muito mais pobre do que é hoje em dia, mas que ainda não oferece igualdade de oportunidades para as pessoas. No entanto, não importa qual seja a realidade de nós mesmos para fora de nossa individualidade. O mais importante é a nossa realidade da "porta pra dentro".

Precisamos aprender a encarar o sucesso como um estado de espírito, pois uma pessoa pode ter milhões, ser idolatrada por muitos, ter um poder inacreditável nas mãos, mas se não sentir-se em plenitude, isso tudo de nava irá valer.

Outro dia eu perguntei no Formspring de uma amiga se ela não acha que trabalhar por dinheiro não pode ser também trabalhar por prazer e ela me passou uma resposta irretocável, demonstrando ter uma fortaleza interior exemplar.

Eu tenho certeza que essa moça será bem sucedida, se ela já não for.

Dinheiro, reconhecimento, fama, privilégio, importância, respeito e estabilidade é o resultado, o efeito de uma causa anterior, que é trabalho, dedicação, acreditar naquilo que se faz, humildade para corrigir os defeitos e as falhas no meio do caminho, disciplina e muito desenho.

Não importa se você ainda não tenha colecionado milhões na sua conta corrente, não importa que você ainda não tenha reconhecimento mundial, não importa se você ainda não consegui comprar todas as coisas que sempre quis ou visitar todos os lugares do mundo que você sempre sonhou conhecer, o que vale, sempre no final das contas é o caminho que você traçou para conquistar as coisas que você tem.

Não adianta em nada você fazer tudo que esteja ao seu alcance para conseguir os seus objetivos e, ao olhar para trás ver que deixou um rastro de destruição a sua volta, seu sucesso será efêmero.

É preciso curtir até mesmo as dificuldades, aprender com elas, compreender as oportunidades que as crises pessoais nos oferecem,

Eu poderia dizer, portanto que o sucesso se dá quando se tira coisas boas dos momentos ruins.

8.11.10

Defeito dos Iniciantes

Pergunta: Qual você acha ser o maior defeito dos iniciantes na profissão de ilustrador?

Resposta - Ser iniciante... parece piada de mal gosto. na verdade o problema é a inexperiência, ingenuidade, afobação e a falta de oportunidade de aprendizado para desenvolver seu trabalho de maneira séria. mas os iniciantes tem grandes qualidades, são sonhadores, tem pique, não tem medo do futuro, são unidos e acreditam!

Quem está iniciando na profissão tem um gás tremendo, muitos sonhos e uma vontade férrea de acertar, além de boa vontade para aprender, ouvem conselhos e são mais socialistas no sentido de união e distribuição de informações.

Aproveitar essa condição para que eles possam se unir profissionalmente, criar estúdios aprender a lutar por trabalho, aprendizado e conquaitas em conjunto pode compensar a inexperiência e potencializa a probabilidade de sucesso profissional no futuro, mesmo passando por dificuldades no momento, pois amplia a experiência e promove nos iniciantes a capacidade de visão profissional e mercadológica mais globalizada.

É preciso entender que todos nós somos companheiros de profissão, colegas de trabalho e ao mesmo tempo concorrentes em muitos casos.

Seja qual for o ponto de vista que analisarmos, podemos perceber que tendo companheiros de profissão, colegas de trabalho ou concorrentes com melhor preparo e mais qualidade, esse panorama nos auxilia também pois nos impulsiona a todos a sermos profissionais mais eficientes, criativos e pró ativos.

Desencorajar os iniciantes a estudar, se aprimorar e orientá-los a analisar o mercado de maneira menos romântica e mais objetiva chega a ser um grande desperdício para todos. Abrindo as possibilidades, os novatos poderão ao seu turno, também nos indicar novidades e, acima de tudo renovar padrões estéticos agregando o conhecimento que as gerações passadas novidades.

Atualmente quem está começando ainda tem pouco acesso ao cabedal de informações de ordem técnica principalmente de grandes artistas do passado.

Muitas faculdades de arte ensinam apenas o lado teórico, e isso acaba sendo muito ruim. Por isso, impulsionar os iniciantes a conhecer técnicas, materiais diversos, fazer cursos aprendendo técnicas e sabendo que existe muito mais do que o computador aprimora e desenvolve a sensibilidade. E ao incitar a discussão no que diz respeito a análise de mercado e postura profissional puxa a qualidade geral até mesmo dos profissionais mais experientes para cima.

5.11.10

Sucesso Profissional

Pergunta: Como saber se um ilustrador tem sucesso profissional?

Resposta - Se os clientes gostam do seu trabalho, te indicam para outros clientes, pagam direitinho sem achar que você está cobrando injustamente, você consegue pagar suas contas, fazer um curso aqui ou ali e ainda ter vida pessoal, isso pra mim é sucesso. O resto...

Existe no mercado muita "lenda" sobre o que vem a ser um profissional bem sucedido. As pessoas fantasiam o sucesso pelo prisma absoluto das pessoas que são famosas, conhecidas, com inúmeros seguidores, fãs, etc.

No entanto, é preciso saber que o ideal para a maioria é ter objetivos acessíveis à maioria. Fama em mídia é uma exceção, principalmente na nossa profissão. Notoriedade é algo que para ser conquistado pode custar muita coisa importante, como amizades, sacrifícios pessoais, profissionais, até mesmo abrir mão de princípios que podem trazer dissabores. Nem todos conseguem a notoriedade às custas de uma conduta reta, e geralmente quando conseguem é porque sua notoriedade foi construída ao longo de anos a fio e um árduo, incessante e paciente trabalho.

O sucesso é fruto de uma vida inteira dedicada ao trabalho com responsabilidade. Existem pessoas que tem mais ou menos talento, mais ou menos sorte, mais ou menos inteligência e o resultado ao longo dos anos refletirá todos esses pontos.

Uma pessoa mais sortuda ou inteligente que outra conquistará o sucesso de maneira mais rápida que as demais, no entanto, como diz o velho ditado "a grama do vizinho é mais verde" muitas pessoas costumam achar que as conquistas dos outros é maior do que a sua própria ou foi menos custosa.

Mas a cada um existe uma conquista, resultado do seu talento e esforço, aquilo que eu conquistar ao longo da minha vida será diferente da conquista do outro, por isso é um erro tentar uniformizar o que vem a ser o sucesso.

A grosso modo eu acredito que o sucesso chega a uma pessoa que consiga antes de mais nada manter um padrão de vida razoável, sem precisar fazer grandes malabarismos, sem precisar de golpes de sorte ou de medidas pouco ortodoxas ou pouco éticas.

Isso não significa ter clientes que sejam importantes em nível nacional ou internacional, nem ter o seu trabalho exposto para milhares de pessoas, ou mesmo ganhar rios de dinheiro.

No meu ponto de vista, o sucesso tem muito mais ligação com a vida tanto profissional quanto pessoal sendo vivida de maneira equilibrada, com prosperidade e harmonia.

Visitor IP Address Country

Art of the Day