26.10.05

Ensaio sobre a Verdade

Hoje eu me dei ao trabalho de perder algumas horas pra compreender o que acontece com as pessoas ditas "esclarecidas". A maioria se julga detentora da verdade absoluta e faz questão de tratar aos demais como imbecis.

Como se o fato ser saber a verdade desse à essas pessoas o direito de tratar todo mundo como se fossem idiotas. Eu, sinceramente, duvido muito que a verdade esteja assim tão intimamente ligada à arrogância e a prepotência. Me parece que as pessoas aos adquirirem algum conhecimento acabam na mesma medida perdendo a educação.

Foi então que eu tive uma sacada. Dessas coisas que "vem" e faz com que a gente de repente adquira uma dose de bom senso, coisa que anda raro de acontecer nos dias de hoje.

Eu, de repente compreendi uma coisa: o verdade, é meio que uma entidade, não é uma propriedade.
Ninguém a detém, apenas a conhece, e como não a tem, não a adapta ao seu gosto pessoal. Quando a conhecemos, nos libertamos de nosso próprio julgo, deixando também de julgar aos que ainda não a conhecem.

Porque a verdade não se descobre, não se dá e não se rouba. É uma coisa que não está escondida, está no mundo, à vista de todos nós, ao alcance de todos. mas não a vemos, não a tocamos, não a vislumbramos.

E porque isso?
Simplesmente porque a verdade somente chega para nós se nos esforçarmos para merecê-la. Se evoluirmos, se estudarmos e trabalharmos para começar a senti-la.

Outra coisa que acontece conosco quando a conhecemos é compreendermos aqueles que ainda não a possuem, pois percebemos nos erros dos outros o reflexo que nós mesmos um dia cometemos na nossa busca incansável pela verdade. E ainda mais: percebemos que esses que ainda não têm ciência da verdade, que um dia irão compreender e ver o que hoje ainda não vêem e não compreendem.

Percebemos que cada um compreende aquilo que tem capacidade para compreender. E não os tratamos como se fossem imbecis e nem brigamos ou forçamos para que eles compreendam aquilo que não conseguem. Adquirimos serenidade e plenitude.

Também compreendemos Deus na sua infinita superioridade e percebemos que toda definição humana de Deus não passa de mera brincadeira de criança mimada.

Perdemos os nossos medos, perdemos a nossa pressa, perdemos nosso mal humor, perdemos os nossos sonhos, perdemos as nossa aspirações. Apenas vivemos o todo, estamos em sintonia com o Universo a nossa volta, não precisamos conquistar mais nada. Começamos a sentir que nós não "temos", mas que nós "somos".

A único conselho que podemos dar quando conhecemos a verdade, é que não tenha pressa, não brigue, não se coloque acima de ninguém e não se encoste. Apenas, viva, ame e trabalhe. Um dia a verdade chegará ao seu conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado, faça sua observação, crítica ou sugestão.

Visitor IP Address Country

Art of the Day